A dúvida de como vender um carro é mais do que comum, especialmente depois que você já está com seu querido veículo por alguns anos. Com o tempo, a manutenção começa a ficar mais cara e constante, assim como novas tecnologias vão surgindo — tanto em termos de conectividade quanto segurança e sustentabilidade —, sem contar, obviamente, aquela vontade de ter para você um exemplar mais novo na garagem.

Quando essa vontade de trocar de automóvel começa a bater, milhares são as dúvidas que surgem na cabeça, especialmente no que diz respeito ao valor do carro, visto que a desvalorização atinge todos os modelos — alguns ainda mais que outros. Além disso, há toda a questão do apego emocional que se tem com o seu bem e a dificuldade de pegar um modelo mais novo, especialmente por conta dos altos preços praticados hoje em dia.

Ainda assim, é preciso saber que todo carro usado tem mercado, principalmente em um país com as proporções do Brasil e com tantos tipos de clientes diferentes. A tarefa difícil é encontrar esse público, assim como criar uma tática para o atrair. Mas como tudo nesse mundo, nada é impossível, e com um pouco de trabalho é mais do que uma realidade conseguir o repasse de seu veículo.

Para tirar todas as dúvidas, confira nos parágrafos abaixo algumas dicas extremamente válidas sobre como vender um carro e se sair bem no negócio, além de aprender diversos fatores que pesam na venda e que te tornarão um negociador muito melhor.

Como avaliar um carro

O primeiro passo para ter as informações necessárias para a venda — ou troca — é a avaliação de seu veículo, algo que deve ser feito de forma bastante racional e com base em dados. Infelizmente, como dito acima, a desvalorização é alta e seu apego emocional não faz parte dessa conta, então procure sempre por um valor justo e levando em consideração o estado do automóvel, e não o quanto ele significa para você.

Uma forma bem interessante de descobrir tal valor é através da Tabela FIPE, a principal fonte de valores do setor, utilizada por lojistas, seguradoras e vendedores particulares. Para descobrir mais sobre esta ferramenta, leia o texto Você sabia que a tabela de preços de carros usados se baseia em dados do passado?, que tem diversas informações para você aproveitar da melhor forma a tabela.

Ainda assim, como você verá no texto sugerido acima, o valor que encontrará lá será mais uma referência do que um número bruto, o que significa que, não necessariamente, este será o montante que você terá em seu bolso no fim da negociação, podendo este ser maior ou menor do que o visto na tabela. Para melhorar o seu ganho, basta seguir para a dica de número dois, mais focada em como cuidar do seu automóvel.

Como preparar um carro para a venda

Como qualquer outro processos de venda, é ideal que o produto esteja em bom estado no momento em que o comprador vá tomar sua decisão — independente se este for particular ou uma loja. Sendo assim, uma dica bastante válida é a de cuidar do veículo antes de apresentar a possíveis compradores. Algo bastante simples, mas que pode fazer uma enorme diferença nos valores.

Obviamente que, em um cenário ideal, o carro não foi batido nenhuma vez, não tem nenhum risco, tudo funciona normalmente, os pneus estão novos e as calotas intactas. Mas todos sabem que isso é meio difícil, não é? Mas não se preocupe, já que há algumas formas de diminuir tais danos a fim de conquistar seu tão sonhado comprador.

Embora seja necessário algum investimento — tanto monetário quanto de tempo —, talvez seja uma boa escolha lavar bem seu carro, tanto por dentro quanto por fora, leva-lo a um bom centro de embelezamento automotivo — podendo fazer um processo de limpeza mais completo, ou até mesmo os conhecidos enceramento, polimento ou cristalização. Estes processos podem custar de R$100,00 a R$500,00, mas podem significar um aditivo de até R$1.000,00 em seu carro. Não se esqueça também de trocar as calotas riscadas e resolver qualquer outro problema que o veículo possa ter.

Novamente, esses são pequenos investimentos que, se você puder fazer, com certeza aumentarão o valor de seu bem.

Onde vender um carro

Felizmente há, hoje em dia, diversos locais em que você pode vender seu carro, dependendo somente de você escolher qual ou quais são os ideias para a sua situação. Pensando nisso, segue abaixo algumas das principais opções disponíveis no mercado.

Lojas

Naturalmente, essa é a primeira alternativa que vem à cabeça quando se pensa em vender um carro usado ou seminovo. Ainda que tenha diversos pontos positivos, há alguns que podem tornar o negócio menos benéfico para você, então é preciso ter bastante cuidado.

O que ocorre em tais locais é que, como eles vão comprar o carro de você para vender a outra pessoa, é necessário que eles coloquem uma margem de lucro que, naturalmente, sairá do valor do seu usado. Sendo assim, é bem provável que o montante oferecido seja significativamente mais baixo que o encontrado na Tabela FIPE. Ainda assim, geralmente são locais mais confiáveis e que fazem todo o processo dentro da lei e com as garantias necessárias.

Concessionárias

As concessionárias são uma boa alternativa quando se pretende trocar seu carro antigo por um mais novo, especialmente os modelos 0km. Isso se dá pelo fato de a negociação ser de duas vias, sendo o seu carro como entrada na compra de um novo. Dessa forma, seu poder de barganha pode aumentar, sendo possível conseguir uma melhor valorização de seu veículo, um desconto no novo modelo ou ainda alguns opcionais e brindes.

Outro ponto positivo deste opção é que, via de regra, eles quase sempre compram seu carro como entrada — mas lembre-se dos valores mais baixos por conta da margem de lucro deles —, fazendo com que você não precise se preocupar em encontrar um comprador para seu automóvel. Ainda assim, o ideal é esperar por promoções que valham a pena, como quando oferecem o valor integral da Tabela FIPE em qualquer usado.

Aplicativos

Uma nova alternativa, que tem ganhado muita força nos últimos anos, é a venda através de aplicativos, que pode ser feita de forma direta com o cliente final. Essa é uma maneira bastante utilizada por muitas pessoas e que parece estar dando certo. De qualquer forma, como qualquer outra estratégia de vendas, há os pontos positivos e negativos.

Primeiramente, não há a garantia de venda, visto que é preciso esperar para que alguém se interessa por seu veículo. Além disso, eles caíram tanto nas graças dos consumidores que a variedade presente nos apps é gigante, fazendo que você tenha, então, muitos concorrentes pelo mesmo cliente. Ainda assim, é possível colocar um preço mais de acordo com o que você espera, tornando a venda mais vantajosa para você.

Se for utilizar deste método, lembre-se do último item desta lista e prepare muito bem o seu veículo. Após esse passo, tire boas fotos e que mostrem todas as qualidades do carro, especialmente as mais interessantes. E, por favor, utilize uma câmera boa e uma iluminação descente, visto que grande parte do interesse dos compradores se dá pelas fotos.

Como vender um carro de forma justa

Com todo o conhecimento que adquiriu neste texto, você está mais do que preparado para vender um carro e, além disso, poder dizer no futuro que fez um bom negócio. A preparação é algo de extrema importância em qualquer mercado, e neste não seria diferente, então se organize bem para não passar aperto, visto que os fatores que mais podem diminuir seu lucro são a pressa e a necessidade.

Quanto mais consciente você estiver, maiores as chances de fazer um bom negócio, da mesma forma que uma boa argumentação pode convencer qualquer cliente, até os mais atentos. Para isso, estude seu carro e saiba todos os detalhes, passando por todos os opcionais que ele possui, qual a potência e o torque do motor, capacidade de tanque de combustível e porta malas, e todos outros detalhes que julgar importante. Quanto mais informação você fornecer ao cliente, mais convencido ele ficará.

Com tudo isso, você se tornou um expert em como vender um carro, então já pode fazer sua lista de tarefas e começar a anunciar seu veículos onde julgar mais pertinente. Aproveite o momento e comente abaixo o que achou deste texto, ou ainda se tem alguma dúvida ou sugestão.


Conta pra gente o que você achou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *